top of page
  • clarissaliguori

Como motivar sua equipe e mantê-la motivada pela teoria de autodeterminação

A Teoria da Autodeterminação, desenvolvida por Edward L. Deci e Richard M. Ryan, é uma teoria que enfatiza a importância das necessidades psicológicas inatas para o bem-estar e a motivação intrínseca. Os principais achados da pesquisa indicam que existem três necessidades psicológicas básicas que, quando satisfeitas, promovem a autodeterminação e a motivação intrínseca:


  1. Competência: Sentir-se eficaz em suas atividades e ter oportunidades para expressar e desenvolver habilidades.

  2. Conexão ou Relação: Ter um senso de pertencimento e conexão com outras pessoas.

  3. Autonomia: Sentir-se no controle de suas próprias ações e ideias.



Como motivar equipes pela teoria da autodeterminação
Teoria da Autodeterminação - Autonomia, Competência e Conexão

Para motivar e manter uma equipe motivada, é essencial criar um ambiente que apoie essas necessidades psicológicas. Para facilitar essa aplicação pratica, segue uma lista de iniciativas que facilitam a melhor aderência de iniciativas de saúde e bem-estar , com algumas inspirações de como fazemos na implementação do nosso programa ( em azul):


  1. Construa planos em conjunto - apresente o problema que pretende resolver e apresente àqueles que precisam ser engajados, estimule a contribuição individual para encontrar meios que parecem efetivos. Em nosso caso dentro das palestras de sensibilização a seguinte pergunta:  “ Na sua opinião, como podemos criar oportunidades para mais movimento no trabalho?

  2. Escuta ativa em todas as fases do programa -  permanecer aberto e atento enquanto a pessoa compartilha seus pensamentos e reconhece empaticamente sua perspectiva como válida Por exemplo, “ parece que isso tem sido uma barreira para você aumentar sua movimentação no trabalho já há algum tempo”.

  3. Dê o poder de escolha - Forneça a equipe uma justificativa de apoio à autonomia sobre por que eles estão executando e reconheça inclusive os aspectos desfavoráveis . Use linguagem e tom que demonstrem e enfatizem as escolhas práticas da equipe.  Um exemplo disso na prática seria: “Nós te inscrevemos na Pausa Ativa Ocupacional para que possamos inserir mais movimento em nossos dias de trabalho e reduzir nosso risco de problemas de saúde relacionados à atividade sedentária. A participação no desafio é totalmente voluntária e estaremos abertos a que você estabeleça uma meta prática , mas, queremos apoiá-lo a encontrar uma maneira adequada de tornar o movimento mais regular em seu dia de trabalho e beneficiar sua saúde a longo prazo.”

  4. Reconheça e dê feedback para encorajamento - Você está apoiando a autonomia e a competência ou focando no cumprimento das metas a sua equipe Você está sendo genuíno e reconhecendo a contribuição pessoal que eles forneceram ou está fornecendo feedback não específico e repleto de elogios? Uma maneira de demonstrar autonomia e feedback de apoio à competência seria – “ Obrigado por tomar a iniciativa de sinalizar  que tem se sentindo inibido na pratica das Pausas Ativas.  Saber disso significa que podemos ajustar isso para todos.”

  5.  Não precisa ser uma competição! Ter uma abordagem de “vencedores” e “perdedores” não só acarreta um declínio na motivação dos perdedores, mas também na qualidade da motivação dos vencedores.  "A adoção da rotina de pausas ativas têm reduzido 80% da incidência de dores ortopédicas e ainda diminuído a sensação de esgotamento ao chegar em casa"

  6. Estimule a colaboração mútua - .pode considerar como sua equipe compartilha recursos e habilidades para completar o desafio e se essas informações estão sendo fornecidas com o objetivo de apoiar a autonomia e a competência. Dentro do modelo da Pausa Ativa Ocupacional - Ter metas de doação compartilhadas na gamificação solidária, ajuda a troca de melhores práticas entre times, senso de pertencimento e mesmo criatividade para encontrar mais situações de inclusão do movimento durante o trabalho.


Ao atender a essas necessidades, os membros da equipe se sentirão motivados não apenas por recompensas externas, mas também por um senso de satisfação e realização pessoal e assim, a mudança de comportamento acontece naturalmente por fazer sentido individualmente.


E para você, fez sentido esse conteúdo? Temos muito para trocar. Nos siga no instagram, no Linkedin, mande email... vamos juntos tornar o ambiente de trabalho cada vez mais saudável e produtivo.





Inpirações: equipe motivada pela teoria da autodeterminação -https://www.beupstanding.com.au/


33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page